A Radio que só toca top , a sua noticia em primeiro lugar ,

BOA NOTICIA : Secretário vai apresentar raio-x e MT pode flexibilizar isolamento

Previsão é de mil leitos até início de maio; reabertura de atividades fica a cargo dos prefeitos

O secretário Gilberto Figueiredo, que apresentará raio-x de enfrentamento à Covid-19

O secretário de Estado de Saúde afirmou que apresentará ao governador Mauro Mendes (DEM), ainda nesta semana, uma radiografia de todo o sistema público no que diz respeito ao combate à Covid-19 (o novo coronavírus).

Serão detalhadas informações como o número de leitos de UTI e enfermaria disponíveis no Estado, quantidade de equipamentos de proteção individual (EPIs), infraestrutura de transporte de emergência terrestre e área, dentre outras.

A partir daí, cada prefeito poderá adotar as medidas de flexibilização nas atividades econômicas que atender serem cabíveis em seus municípios.

“Hoje temos aproximadamente 500 leitos de atendimento à Covid-19 e pouco mais de 5 internados pelo SUS. Até 5 de maio, chegaremos a mil leitos. Por isso estou dizendo que apresento na quinta-feira um raio-x não só da disponibilização de leitos, mas de toda a infraestrutura necessária, para que possa, a partir daí, começar a flexibilizar o isolamento”, disse o secretário.

Precisávamos de tempo para estruturar a rede de assistência SUS. Conseguimos fazer a tarefa. Hoje o número de leitos é superior a demanda, poderemos flexibilizar as atividades econômicas, se essa for decisão dos prefeitos

“Precisávamos de tempo para estruturar a rede de assistência SUS. Conseguimos fazer a tarefa. Hoje o número de leitos é superior à demanda, poderemos flexibilizar as atividades econômicas, se essa for decisão dos prefeitos”, emendou.

As declarações foram dadas durante uma coletiva de imprensa pelas redes sociais na manhã desta segunda-feira (20).

Apesar de admitir a flexibilização, o secretário afirmou ser necessário manter as medidas não farmacológicas de modo a evitar uma contaminação muito grande de pessoas e, consequentemente, um pico na demanda dos serviços hospitalares.

“A flexibilização da atividade econômica não significa que as pessoas deixem de usar máscaras, deixem de evitar aglomerações e deixem de controlar o fluxo de pessoas no mesmo ambiente. Mas reconheço que a atividade econômica é necessária para que o dano não seja maior que o próprio vírus”, disse.

Aumento de casos

De todo modo, o secretário afirmou que a flexibilização acarretará no aumento de números de casos do novo coronavírus no Estado.

“Óbvio que mais pessoas serão infectadas, mas de forma que nossa rede de assistência tenha condição de atender. Por isso a partir dessa semana damos publicidade a nossa capacidade de assistência hospitalar e os governos [municipais] poderão tomar as decisões que melhor entenderem”, concluiu.

Conforme boletim divulgado pela secretaria de Saúde no último domingo (19), Mato Grosso contabiliza 174 da doença.

Na madrugada desta segunda (20), foi confirmada a sexta morte no Estado.

Os óbitos foram registrados em Barra do Garças, Cuiabá, Lucas do Rio Verde, Cáceres, Aripuanã e Rondonópolis.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.